Fatos curiosos sobre o Titanic

Fatos curiosos sobre o Titanic

Existem muitos fatos curiosos a respeito de uma das maiores tragédias marítimas de nossa história. Vamos aqui apresentar alguns deles.

O maior:

Considerado o maior navio do mundo até seu lançamento em 1912, o Titanic foi construído nos estaleiros da Harland and Wolff, em Belfast na Irlanda do Norte, e pertencia à companhia White Star Line. Sua construção teve Início em 31 de março de 1909 e foi finalizada em 31 de maio de 1911. O transatlântico que media 269 metros de comprimento e 28 de largura tinha um peso total 43.329 toneladas, e poderia atingir a velocidade de 25 nós quando estivesse a todo vapor.

Ele era tão grande que possuía oito fileiras de convés, e quase o tamanho de um quarteirão de prédios de onze andares. Movido a vapor, gerado pela combustão de carvão, ele possuía cento e cinquenta e nove enormes fornalhas, noventa caldeiras e quatro motores.

Abaixo Cartaz da época anunciando a grande viagem de inauguração:

Destino:

O Titanic fazia sua viagem inaugural, e partiu de Southampton na Inglaterra, com destino à cidade de Nova York nos Estados Unidos da América.

O acidente:

O navio naufragou pela colisão com um iceberg, evento ocorrido às 23h40 do dia 14 de abril de 1912. No momento da colisão o navio passava pelo norte do Oceano Atlântico. O Titanic recebeu na manhã de domingo do dia 14 de abril a primeira das seis mensagens de advertência sobre um campo de gelo à frente, perto da ilha de Terra Nova, no Canadá. Essas mensagens continuaram chegando ao longo do dia. O navio, que estava em alta velocidade assim manteve-se, ignorando as mensagens de alerta. Ao cair da noite, que estava clara e com o tempo calmo, um dos vigias reconheceu a ponta de um iceberg 460 metros à frente e avisou os outros oficiais. Iniciaram-se as manobras de desvio e as portas dos compartimentos abaixo do nível da água começaram a ser fechadas, ocasionando a morte de muitas pessoas que viajavam na terceira classe. Do momento que o iceberg foi avistado, até a colisão, passaram-se apenas trinta segundos. A colisão lateral do Titanic provocou danos por uma extensão de quase 100 metros no casco do navio. Após a colisão, passados mais dez minutos, o nível da água já passava de quatro metros da quilha e inundava os compartimentos danificados. Iniciaram-se então os pedidos de socorro pelo rádio, a distribuição de coletes salva vidas e os barcos começaram a ser lançados ao mar, em meio a um grande tumulto e enorme desorganização. Os tripulantes dos barcos salva-vidas não deixaram que a lotação máxima de sessenta passageiros fosse atingida, com medo que os barcos virassem no mar. Um navio salva-vidas chamado Carpathia viria em socorro aos passageiros, mas só chegaria dali a quatro horas, pois estava a 94 quilômetros de distância dali. O último pedido de socorro foi enviado às 2h10, e cerca de duas horas e quarenta minutos após a colisão, depois de alguns instantes da partida do último barco salvavidas, a popa do navio havia ficado a uma altura que formava um ângulo, chegando a expôr as hélices do navio para fora d´água, criando assim uma pressão que fez com que ele se partisse ao meio.

A tragédia:

Este acidente é até hoje considerado uma das piores catástrofes marítimas de todos os tempos. Com 2.240 pessoas a bordo, o naufrágio resultou na morte de 1.523 pessoas. Apenas 31,6% dos passageiros sobreviveram, mas este número poderia ser bem maior, cerca de 53,4%, se os barcos salva vidas estivessem com sua capacidade máxima de pessoas a bordo. Como a temperatura da água chegou a -2◦C estima-se que, devido à hipotermia, as pessoas não tenham conseguido sobreviver por mais de quinze minutos.

Imprudência:

Mesmo após terem recebido a informação de que havia icebergs na área, a tripulação do Titanic manteve o navio em velocidade máxima, para que pudessem surpreender a todos, antecipando sua chegada aos Estados Unidos. O Titanic foi projetado para carregar até 64 barcos salva-vidas, mas para que o deck não parecesse desorganizado os responsáveis pelo navio o equiparam com apenas 20 dessas embarcações.

Falta de sorte:

Com a colisão, seis compartimentos à prova d´água foram expostos à água do mar. Se apenas quatro compartimentos tivessem sido inundados, o navio provavelmente não teria afundado. Estima-se que se o alerta de iceberg fosse feito 30 segundos antes, talvez a colisão pudesse ter sido evitada. O SS Californian era a embarcação mais próxima do Titanic no dia do acidente. Mas houve uma falha técnica, e quando finalmente receberam as mensagens de socorro, era tarde demais. Se essa falha de comunicação não tivesse ocorrido, muitas vidas teriam sido poupadas.

Destroços encontrados:

Durante muitas décadas várias expedições tentaram, sem sucesso, encontrar os destroços do navio. Apenas no dia 10 de setembro de 1985, 73 anos após o naufrágio, o explorador Robert Ballard e o cientista Jean-Louis Michel, finalmente encontraram o que restou do Titanic. Os destroços foram encontrados repousando a cerca de 612 quilômetros a sudeste de Newfoundland, em águas internacionais.

A última refeição:

Abaixo consta o cardápio servido à segunda classe pouco antes da colisão do navio com o iceberg. Esta foi para muitos, a última refeição.

Abaixo, o cardápio que foi servido no Titanic no dia 11 de abril de 1912.

Curiosidades:

Na ocasião do desastre havia treze casais comemorando a lua de mel a bordo do navio. O Titanic foi o único navio transatlântico da história que afundou por causa de um iceberg. Uma das quatro chaminés do navio era meramente decorativa. Apenas três funcionavam de verdade.

Abaixo réplica do bilhete da passagem:

José F. H. Ortiz


master

Envie-nos seu comentário

%d blogueiros gostam disto: