Dautonismo, Um Mundo com Poucas Cores

Dautonismo, Um Mundo com Poucas Cores

Também conhecido como discromatopsia ou discromopsia, é uma perturbação da percepção visual caracterizada pela incapacidade de diferenciar todas ou algumas cores, muitas vezes dificultando em distinguir o verde do vermelho. Normalmente é de origem genética, mas pode ser gerada por lesão nos olhos, ou lesão de origem neurológica.

O Dautonismo é conhecido desde o século XVIII, e tem esse nome em homenagem ao químico John Dalton, primeiro cientista a estudar a anomalia na qual era portador. Ligado ao Cromossomo X, ele ocorre com maior frequência entre homens. O diagnostico geralmente é confirmado pelo teste de cores de Ishihara, porém existem outras formas utilizadas para o diagnóstico.

Pessoas com problemas na percepção das cores vermelha e verde são o tipo mais comuns, seguido por àquelas com problemas na percepção das cores azul e amarelo, e pelos portadores de cegueiras de cores. Não há cura para o Daltonismo.

O diagnóstico precoce pode permitir a aplicação de métodos educacionais específicos para proporcionar à criança uma melhor adaptação à capacidade diminuída de reconhecimento de cor.

O uso de lentes especiais auxilia os portadores a perceberem com maior precisão as cores vermelhas e verdes, e só podem ser usados ao ar livre sob condição de luz intensa.

Atualmente existem aplicativos para smatphones desenvolvidos para auxiliar daltônicos a identificar as cores.

master

Envie-nos seu comentário

%d blogueiros gostam disto: