Coronavírus, o surto que preocupa o mundo!

Coronavírus, o surto que preocupa o mundo!

O Coronavírus foi Identificado pela primeira em 1960, e após 60 anos de sua descoberta, um novo subtipo do vírus volta a preocupar a população.

No ano de 2012, houve uma epidemia do vírus no Oriente Médio, onde constatou-se uma faixa de mortalidade de 35%. Desta vez, até o momento já registrados uma taxa de 2%, muito mais baixa em relação a anterior, porém não menos preocupante. Mais de 6 mil notificações do vírus foram realizadas em 17 países, com cerca de 304 mortes confirmadas só na China, onde se iniciou o surto.

A origem ainda não esta clara, mas acredita-se que a fonte primaria do vírus seja em um mercado de frutos do mar e animais vivos em Wuhan, na China. O agente foi identificado nesse país após notificações de casos de pneumonia de causa desconhecida, no final de 2019.

É importante lembrar que na família do Coronavírus existem alguns subtipos diferentes, apresentando quadros clínicos específicos, alguns mais leves, causando apenas resfriados e outros dois subtipos mais graves, que podem causar infecções do trato respiratório, como pneumonia. Seus sintomas são febre alta, tosse e dificuldade de respirar, porém podem existir casos assintomáticos.

Apesar de ainda não estar clara a facilidade com que o vírus é transmitido, segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia ( SBI ) o Coronavírus pode ser transmitido de animal para humano. Sua transmissão também é feita de pessoa para pessoa, pelo ar, através de secreções, e seu período de incubação é de até 14 dias.

Essas são as versões já catalogadas do Coronavírus:

  • Alpha coronavírus 229E e NL63
  • Beta coronavírus OC43 e HKU1
  • SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS)
  • MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS)
  • nCoV-2019: novo tipo de vírus do agente coronavírus, chamado de novo coronavírus

O Vírus no Brasil:

No Brasil, o Ministério da Saúde atualizou os dados e descartou um caso suspeito em Minas Gerais. Com isso, o número de casos no Brasil é de 12 suspeitos e 10 descartados. O caso suspeito em Minas Gerais passou por três exames diferentes, e todos deram negativo para o novo Coronavírus.

Os casos estão distribuídos entre os Estados do Ceará (1) Paraná (1), Rio Grande do Sul (2), Santa Catarina (1) e São Paulo (7). Sobre os 12 casos suspeitos, 4 já passaram por exames comuns e não foram classificados como vírus tradicionais, como influenza, por exemplo. Com isso foram encaminhados para analises específicas junto ao laboratório da Fiocruz. Outros 8 casos estão nos processos mais comuns de identificação.

Prevenção:

Como a doença é nova, não há vacina no momento, portanto são necessários algumas medidas de precaução, como por exemplo, evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas, lavar frequentemente as mãos antes de se alimentar, e especialmente após o contato com pessoas doentes, usar lenços descartáveis para higiene nasal, cobrir o nariz e boca ao espirrar e tossir, evitar tocar nas mucosas dos olhos, higienizar as mãos após tossir ou espirrar, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres , pratos, copos ou garrafas.

Tratamento:

Não existe tratamento específico para infecções causadas pelo vírus, nesse caso é indicado repouso e consumo de água em abundância, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como por exemplo o uso de medicamentos para dor e febre (antitérmicos e analgésicos), uso de humidificador no quarto, e banhos quentes para auxiliar no alivio da dor de garganta e tosse.

Assim que os primeiros sintomas surgem, é fundamental procurar ajuda médica imediata para confirmar o diagnostico, pois quanto mais rápido for iniciado o devido tratamento, maior sua eficácia.

master

Envie-nos seu comentário

%d blogueiros gostam disto: