Construção de hospital em tempo recorde na China!

Construção de hospital em tempo recorde na China!

Como já de conhecimento da grande maioria da população, coronavirus, a epidemia que vem tirando o sono da população mundial. Segundo informações, os números de hoje, pelo governo chinês passam de 800 mortes, totalizando mais de 17205 de acordo com a agencia Xinhua. Isso foi o grande incentivo para a China construir um hospital em tempo recorde na cidade de Wuhan, onde o surto da epidemia se deu inicio.

O local começou a ser construído em 23 de Janeiro de 2020, com uma área de 25 mil metros quadrados.

Foram necessários dez dias de trabalho, 24 horas todos os dias. Os operários receberam cerca de US$173 por dia, três vezes o valor habitual. Este feito só foi possível com tecnologia de pontA no setor da construção. Inaugurado no dia 03 de Fevereiro de 2020, com o nome HOSPITAL HUOSHENSHAN que significa montanha do Deus do fogo, recebeu destaque na mídia internacional, devido ao prazo com qual foi construído.

As tecnologias avançadas para o setor de construção na China possibilitam obras emergenciais de curta duração. Foi utilizada uma técnica de construção pré-fabricada com base na planta de uma obra realizada no inicio do século. Os responsáveis pela obra utilizaram uma planta do Xiaotangshan, um hospital construído para tratar de pacientes do SARS – vírus epidêmico que causou centenas de mortes no pais.

Este feito só foi possível com tecnologia de ponto no setor da construção. Inaugurado no dia 03 de Fevereiro de 2020, com o nome HOSPITAL HUOSHENSHAN que significa montanha do Deus do fogo, recebeu destaque na mídia internacional, devido ao prazo com qual foi construído. As tecnologias avançadas para o setor de construção na China possibilitam obras emergenciais de curta duração.

Foi utilizada uma técnica de construção pré-fabricada com base na planta de uma obra realizada no inicio do século. Os responsáveis pela obra utilizaram uma planta do Xiaotangshan, um hospital construído para tratar de pacientes do SARS – vírus epidêmico que causou centenas de mortes no pais.

O empreendimento é dividido em módulos, produzidos em uma fabrica e depois transportados ao local da obra. Nos hospital trabalham cerca de 1400 médicos militares. Possui uma unidade de terapia intensiva, uma unidade medica geral, unidades de controle e diagnostico de infecções, entre outros.

Como já citado, o hospital possui uma área de 25000 mil metros quadrados e capacidade para receber mil pacientes.

No Brasil, Ministério da Saúde, estados e municípios planejam ações para enfrentamento ao Novo Coronavírus.

Nesta próxima semana (a partir do dia 10/02/2020), os estados vão encaminhar seus respectivos planos de contingência, que terão suas peculiaridades avaliadas de acordo com a organização do SUS. Sem nenhum caso confirmado e menos de 10 em investigação, o Brasil segue reforçando medidas de prevenção e vigilância e debatendo maneiras de aprimorar assistência para possíveis casos de coronavírus – atuação que extrapola a gestão tripartite do SUS, envolvendo também a saúde privado e outros setores, conforme destacou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.  “Além dos gestores, conta também com a presença de representantes de instituições como o Ministério Público Federal (MPF), entendendo que ele orienta os ministérios públicos estaduais, principalmente em situações de risco como esta”.

Mandetta também destacou a presença da Agência Nacional de Saúde (ANS), uma vez que o setor privado deve estar envolvido nos planos de contingência; e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável por ações importantes como a vigilância nos portos e aeroportos do país.

Ao apresentar a cronologia da evolução da emergência causada pelo novo Coronavírus, o secretário de Vigilância em Saúde (SVS), Wanderson Kleber de Oliveira, destacou que medidas chinesas são “rigorosíssimas e sem precedentes na história mundial”. Segundo ele, o país está fazendo todos os esforços possíveis para diminuir a cadeia de transmissão, o que dá condições e segurança para a missão de repatriação dos brasileiros confinados em Wuhan, cidade chinesa epicentro da epidemia do novo Coronavírus.

Planos de contingência:

Todos os estados têm planos de contingência, elaborados com envolvimento do ministério, Anvisa, Fiocruz, Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen), assim como do setor privado, relatou Beltrame. “Reafirmamos o compromisso da unidade para informação de casos suspeitos e eventuais confirmações a fim de dar transparência às nossas estratégias e manter a população informada a respeito das providências que os gestores do SUS estão tomando”.

O secretário explicou que os planos contemplam toda a cadeia do sistema de saúde, desde o transporte à logística de atuação dos laboratórios para a investigação dos casos. “Estamos alinhados com os principais laboratórios – Instituto Evandro Chagas, Instituto Adolfo Lutz e Fiocruz – que terão suas capacidades instaladas ampliadas, conforme anunciado pelo ministério”.

A articulação com os hospitais universitários para a atuação dos estados também foi destacada pelo presidente do Conass. Foi pedido reforço do Ministério em relação à EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) para que os hospitais universitários estejam alinhados nesse esforço visando uma atuação harmônica, considerando que em alguns estados eles têm a maior capacidade de intervenção.

O secretário de Atenção à Saúde (SAS), Francisco de Assis, disse que o Ministério da Saúde já está articulado com a EBSERH e que já está disponível no site do ministério a lista dos hospitais de referência para o Novo Coronavírus.

master

Envie-nos seu comentário

%d blogueiros gostam disto: